9 de dezembro de 2013

Pente e Rala by Raquel

| |



Pente e Rala,por Raquel Moreno



 
 




Capítulo 1
-Finalmente!-suspirei após a última caixa ser entregue no meu novo apartamento.

Havia decidido me mudar graças a minha melhor amiga - que me infernizou para vir para Seattle e ficarmos mais próximas - já que com seu novo trabalho ela teve que se mudar da cidade onde morávamos, e isso acabou querendo ou não interferindo na nossa amizade. Apesar de ainda fazermos tudo uma pela outra, fofocas entre outras coisas que melhores amigas fazem, não conseguíamos nos ver com frequência o que dificultava um pouco. Agora, ela morava alguns quarteirões do meu condomínio, infelizmente não havia apartamentos a venda no condomínio dela, mas seria bem melhor do que antes.


Como meus pais vieram a falecer cerca de cinco anos atrás, era apenas eu e... Eu. Em minha vizinhança não havia amigos realmente verdadeiros, apenas... Vizinhos. Portanto, me mudar de lá havia sido fácil, e indolor. Não precisei avisar ninguém, muito menos, me despedir. Esse era o lado bom de viver sozinha.


Olhei ao meu redor, e para as diversas caixas lacradas espalhadas pela sala. Sinceramente, não estava nem um pouco a fim de pensar no trabalho que daria arrumar tudo aquilo, precisava de um banho relaxante urgente, ainda bem que mandei instalarem minha banheira há uma semana.


Meu banheiro era grande o suficiente para caber minha banheira e meus armários que também haviam sido instalados semana passada. Havia passado horas junto com o vendedor escolhendo meus armários, os do banheiro eram em cima da pia brancos com vidros fazendo a divisão, no meio havia um espelho único e sozinho, e abaixo da pia divido em duas partes também branco. O do meu quarto era apenas a cama embutida na parede, e o armário para colocar a televisão dentro, além de algumas gavetas. Meu closet se encontrava no outro quarto, ele ocupava o quarto inteiro era dividido entre vestidos, calças, blusas, sapatos e tinha um cantinho para as maquiagens.


Sim, você deve estar pensando que sou milionária e muito consumista, mas nem é o caso, apenas sei aproveitar uma boa liquidação e tenho um bom salário. Sou administradora geral de uma empresa de grande porte, abaixo de mim havia vários outros administradores que faziam o trabalho mais pesado, mas tudo tinha que passar pela minha mão antes de ser terminado. Espero que quando eu volte de férias, tudo não esteja uma zona.


Após meu banho, fui deitar-me. Porém, infelizmente não consegui dormir imediatamente conforme era meu desejo, graças a sons muito estranhos vindo do apartamento ao lado. Fala sério, mal cheguei e já vou me estressar com o vizinho?


Os sons não paravam e isso estava começando a me incomodar. Fiquei rolando na cama tentando dormir, e nada. Cansei e resolvi ligar para o porteiro:



-Portaria. Porteiro Xavier falando...


-Boa noite, Sr. Xavier. Aqui é a nova moradora do 905.


-Ah sim, Srta. certo?


-Isso mesmo.


-Espero que tenha feito uma boa mudança.


-Eu agradeço a hospitalidade Sr Xavier, porém infelizmente terei que ao chegar já fazer uma reclamação. -falei suspirando.


-Pois não?


-Gostaria que o senhor telefonasse para o 906, pois os sons estranhos vindos de lá estão me impedindo de dormir.


-Er... -ele parecia sem jeito-Eu posso até tentar pedir para o Sr Black tentar fazer menos barulho Srta , porém não creio que adiantará muito...


-Ora, por quê?


-Bem, não gosto de fazer fofoca, mas... -ele falou reticente. Quem começa com essa frase, é fofoqueiro, com toda a certeza. -Podemos dizer que a vida sexual do Sr Black não é a mais calma e mais silenciosa do mundo.


Ow! Que horror! Eu não precisava saber disso...


-Bem, Sr Xavier sinto lhe colocar nessa situação, mas terá que dar um jeito, estou tentando dormir e não consigo. Ou o senhor resolve essa situação, ou infelizmente eu terei o desprazer de bater na porta do Sr Black e falar com o próprio pessoalmente esteja ele, no estado que for. Passar bem!-desliguei o interfone.



Que maravilha , você tinha que se mudar para um condomínio onde seu vizinho é o maior pegador. Meus parabéns! Você deve ser a pessoa mais azarada do mundo.


Voltei a deitar-me e tentar dormir, porém os sons não haviam cessado. Ao contrário, pareciam mais altos. Até eu ter o desprazer de ouvir “Oh! Vai! Não para!” Puta que o pariu!


Coloquei o travesseiro no ouvido tentando abafa o som, mas não funcionou muito. E o pior, eu estava começando a ficar excitada com tudo isso. Puta que me pariu!


“Não para gostoso! Isso! Oh!” - Porra! Maldito vizinho!


Eu já estava roçando as pernas pra ver se aliviava, mas tava difícil. Eu vou armar um barraco se isso não parar já! To nem ligando se vão ficar falando depois...


Depois de alguns minutos, finalmente cessaram. Aleluia senhor!


Após alguns minutos, começaram de novo. PORRA!


Porém, graças a deus estavam bem baixos, então após ficar um pouco com o travesseiro nos ouvidos, finalmente consegui adormecer.


Lembrete para amanha: Comprar tampões de ouvido, URGENTE!


~*~*~*~*~*


Depois de todo aquele transtorno de noite, a primeira coisa que fiz após tomar meu banho matinal, alimentar-me e fazer minha higiene foi comprar os benditos tampões de ouvido. Fiquei cerca de duas horas perdida no novo bairro, não sabendo para onde ir, ou quando achava o local certo, não tinha os benditos tampões.


Esse vizinho já atrapalhando a minha vida.


Porém, graças a Deus consegui comprá-los, aproveitei e comprei vários de uma vez... Espero que eles resolvam meu problema.


Aproveitei que estava na rua mesmo e fui passear no shopping, fiquei observando as vitrines, e como era de se esperar não resisti e acabei comprando algumas coisinhas. Quando eu estava me dirigindo à saída do shopping, esbarro sem querer em alguém fazendo todas as minhas sacolas caírem no chão. Olhei para cima.


Uma loira com algumas mechas em vermelho no seu cabelo liso escorrido, cujas pernas torneadas estavam quase pálidas devido à falta de sol, usava uma calça jeans e uma blusa baby-look que deixava sua barriga um pouco a mostra, ao ver seu piercing de bastão vermelho com um coração, comecei a pensar que pudesse ser . Ao observar seu rosto redondo, e seus olhos verdes água, junto com um sorriso amável no rosto foi que tive certeza de que aquela era minha melhor amiga.



- !-gritei me jogando em seus braços.


- !-gritou junto, retribuindo meu abraço (Ela sempre me chamava desse apelido idiota que me foi dado na infância, já havia desistido de fazê-la parar de me chamar assim).


-Eu sabia que não foram apenas essas roupas maravilhosas que eu comprei que me atraíram para esse shopping!-sorri.


-Claro que não, fui eu te chamando em pensamento. –ela gargalhou e eu a acompanhei.


-Então quer dizer que finalmente se mudou?- perguntou.


-Sim, to mudada já. -sorri. – Alias, mais ou menos. Tenho taaanta coisa pra guardar... – meu sorriso murchou ao me lembrar de quantas caixas tinha para eu arrumar.


-Pode deixar amiga, eu te ajudo. –se prontificou.


-Sério amiga?- meus olhos provavelmente estavam brilhando.


-Sim. Pode falar que você me ama que eu sei. –sorriu convencida.


-TE AMOOOO!- pulei em seus braços novamente, rindo. Ela riu junto.


-Só digo uma coisa, não vai rolar hoje. Tenho que ir agora. Tenho uns assuntos importantes para resolver. Mas qualquer coisa eu te ligo, ou apareço lá e bato na sua porta. – ela riu.


-Ta beleza. Obrigada amiga. –nos despedimos e eu voltei para casa.



Enquanto atravessava a portaria do meu novo condomínio dei um encontrão em uma mulher que aparentava ter 22 anos. Porra hoje não é o meu dia, to esbarrando em todo mundo! Ela tinha olhos verdes, suas madeixas onduladas eram pretas, seu rosto era oval com covinhas e tinha algumas boas curvas.



-Ai!- resmungou após cair em cima de mim. Pequeno detalhe: eu que fui parar no chão duro com ela em cima de mim. Argh!


Após nos levantarmos e ajeitarmos nossas roupas, eu cumprimentei-a:


-Desculpe, meu nome é  e o seu?- estiquei minha mão em cumprimento.


-Prazer, meu nome é Paula. Você é nova aqui não é?- falou apertando minha mão esticada.


-Sim, me mudei ontem. Sou a nova moradora do 905. - Sorri.


-905?- ela mordeu os lábios e me olhou ressentida. Assenti.


-Você que é a nova vizinha do Jac... Quero dizer, do senhor Black?-me olhou com uma mistura de inveja e pena.


-Ah! O Black? Infelizmente sim!- fiz uma careta de desgosto.


-Pelo visto ele não foi silencioso ontem né?- levantou as sobrancelhas.


-Não mesmo, mas espere. –olhei-a questionadora - Como...?


-Como sei? –assenti- Acredite oito moradores já se mudaram por conta dele- ela deu uma risadinha.


-Nossa! Esse cara não se toca não? Que absurdo!Como ainda não fizeram um abaixo assinado para esse infeliz ser expulso?-perguntei incrédula.


Ela deu uma gargalhada alta.


-Querida, pelo simplesmente motivo de a maioria das moradoras desse condomínio já terem provado daquela delicia. -fez cara de safada- e sem a mulher reclamando, os homens nem ligam. Ao contrário, até se animam.  - deu outra gargalhada. Eu olhei-a estupefata.


-E a senhora se encontra no meio dessa maioria, eu presumo. –levantei minha sobrancelha.


Ela riu novamente. E se aproximou do meu ouvido sussurrando.


-Com certeza, querida! E lhe digo mais... Aquela delicia ali me deixou sem poder andar direito por uma semana. - gargalhou alto. Eu apenas fiquei olhando-a descrente enquanto ela ia embora.


Meu deus... Aonde eu vim parar?





N/A: Olha eu aqui mais uma vez XD! Vocês pediram e aqui estou com mais uma novidade pra vocês! Que vizinho é esse que vocês arrumaram hein? hahahahahaha Espero que gostem dessa nova fic. No próximo capitulo mais um gostosão aparecerá na história =P Um muito importante, aliás. Então comentem que logo o próximo capitulo aparece pra vocês <3 data-blogger-escaped-beijos="" data-blogger-escaped-p="" data-blogger-escaped-raquel="">

<!--3





Capitulo 2
Depois daquela situação muito tensa com aquela louca na frente do prédio, levei minhas compras para meu apartamento e guardei-as no meu closet. Depois comecei a guardar a mudança, não iria guardar tudo, eu sabia, mas iria fazer o máximo que conseguisse.


Depois de uma hora, resolvi tomar um belo banho para relaxar. Já havia anoitecido, e como eu não havia feito supermercado ainda, teria que sair para jantar. Coloquei uma calça jeans justa, uma batinha preta com algumas lantejoulas e um salto alto também preto. Penteei meus cachos arruivados, até deixá-los soltinhos. Maquiei-me com uma sombra prata clarinha, em contraste aos meus olhos chocolates, rímel transparente já que meus cílios já eram bem pretos e grandes, um pouquinho de blush e pronto.

Não fazia ideia de onde ir, portanto, quando o táxi que eu havia chamado chegou, pedi ao motorista para ele me levar a um bom restaurante pela redondeza. E ele não me decepcionou, o lugar era ótimo, tinha uma musiquinha agradável, e a clientela me parecia boa. Paguei-o e desci do carro.

Após direcionar-me para uma das mesas vazias no local, o atendente veio com o cardápio. Enquanto eu estava com os olhos no cardápio, em dúvida entre um filé a parmegiana e um medalhão a piamontese, eis que ouço algum individuo sentar-se na cadeira a minha frente.

Levantei meus olhos para olhar o individuo ousado que se pôs a sentar comigo, quando encarei aqueles olhos azuis lindos. Fiquei sem fala.

O dono daqueles olhos maravilhosos era tão lindo quanto eles. O loiro de uma beleza estonteante sorria para mim como se nos conhecêssemos há séculos. Usava uma camisa preta que marcava seu peitoral e seus músculos. Ai papai...


-Oi lindinha! O que uma mulher tão linda, faz sozinha numa noite tão bela?-perguntou-me sorrindo de lado. Sua voz me arrepiou toda, eu não entendia como, mas em um minuto de sua presença e eu já estava seduzida por aquele homem. Então me lembrei de que ele havia me cantado, e eu não era uma mulher fácil.

-Me livrando de homens que não prestam, pelo visto não obtive sucesso.

-Outch! Essa doeu, lindinha!- fez drama.

-Era essa a intenção!

-Como uma mulher tão linda tem uma língua tão afiada?-levantou uma sobrancelha.

-Essa mulher apenas tem cérebro, diferente das outras que deve estar acostumado.

-Opa!Opa! A gatinha ta muito enganada...

-Desculpe, mas eu acho que não. –levantei a minha sobrancelha dessa vez.

-Se me desse uma chance veria que eu presto.

-Se prestasse não imporia sua presença, sentando-se numa mesa de uma desconhecida. -rebati. Ele me ignorou.

-Você costuma julgar as pessoas tão rápido assim, ou eu que não tenho muita sorte?

-Se as pessoas me dão motivos para julgá-las...

-Ok, ok. Vamos rebobinar essa fita. –ele levantou e pôs a mão na cadeira- Com licença, senhorita... Posso lhe fazer companhia?-Sorriu brincalhão. Não resisti, e ri. Ele era engraçado.

-Certo. Você me venceu. Pode sim, cavalheiro. -sorri marota. Ele abriu um sorrisão maior. Sentou-se novamente e disse: - Então, posso saber como a gatinha com garras afiadas se chama?-eu ri novamente.

- , e o cavalheiro?

-Emmett McCarty. Um prazer conhecê-la.

-O prazer é todo meu.

O atendente do restaurante voltou à mesa. -Já escolheu seu pedido senhorita?

-Hum, ainda não. Estou em dúvida entre filé a parmegiana e um medalhão a piamontese. –mordi meus lábios.

-Posso dar minha opinião?-Emmett perguntou. Eu assenti. -Medalhão com certeza. O medalhão deles é divino. –sorriu.

-Ótimo! Então vou na sugestão do cavalheiro. E para beber, um vinho tinto chileno, por favor, teria a carta de vinhos?

-Claro. Já venho- voltou-se para dentro.

-Vinho tinto? Quer embebedar-se é?- perguntou divertido.

-Claro que não. Apenas, essa noite linda merece. - o atendente voltou com a carta de vinhos.

-Hum, acho que vou querer um Cabernet Sauvignon.

-Boa pedida!-Emmett aprovou.

-E o senhor?- o atendente se virou para ele.

-Vou querer um medalhão também, e acompanharei a senhorita no vinho, obrigado. –sorriu.

Quando o atendente se retirou, eu falei:

-Quem havia lhe convidado para dividir o vinho comigo huh?- levantei a sobrancelha divertida.

-Você por pensamentos, docinho. - sorriu debochado. Eu tive que gargalhar.


Ficamos conversando e nos conhecendo durante a noite toda, Emmett era um cara legal, divertido, brincalhão, uma ótima pessoa. É... Ás vezes é bom abaixarmos a guarda.

~*~*~*~*~*


Durante todo o tempo em que conversamos Emmett soltou poucas vezes uma indireta que eu fingia não entender. Por mais gente boa que ele fosse, me parecia do tipo conquistador. E eu não caio na lábia de um tipo desses.

Após pagarmos a conta, ele insistiu que passeássemos um pouco pelo bairro. Como eu não conhecia o bairro direito aceitei, além de que a noite estava completamente estrelada. Simplesmente linda.

Estávamos passando por um parque, quando um vendedor de algodão doce entrou em nosso campo de visão. Emmett imediatamente interceptou o rapaz e comprou um rosa para mim e um azul para ele, eu quis pagar pelo meu, mas ele recusou.

Continuamos caminhando e conversando enquanto comíamos o algodão doce. Sentamos em um dos bancos do parque ficando de frente um para o outro, nessa hora ele já havia terminado o dele, e eu estava terminando o meu.


-... Então todos começaram a rir de nós, foi realmente constrangedor... – ao terminar de contar uma de minhas histórias com olhei para aqueles oceanos, mas eles estavam olhando pra minha boca. Oh-oh.

-Emmett! Você me ouviu?- falei brava, chamando-o para a terra.

-Claro, claro. Espere... –ele se aproximou levando a mão a meu rosto. Eu recuei.

-Emmett... –censurei-o.

-Fique quietinha... –se aproximou mais, sua boca próxima a meu rosto.

-O que pensa...?- não completei a frase. Ele segurou meu rosto com uma de suas mãos, me impedindo de recuar. Minha respiração estava entrecortada.

Então o que ele fez a seguir, me surpreendeu. Ele lambeu perto do canto da minha boca e se afastou um pouquinho, mas ainda sim a distância entre nós era mínima.

Olhei-o surpresa e sem fala, foi quando percebi que tinha um pontinho rosa na boca dele.

-Tinha um restinho de algodão doce- ele sorriu divertido. Meus ombros caíram aliviados. –O que pensou que eu fosse fazer?- perguntou se divertindo as minhas custas.

-Eu... Eu... Er... -gaguejei- Sei lá. – percebi que ele se segurava para não rir, maldito!

-Sabe... –ele começou ainda sorrindo, mas depois foi ficando sério- Eu não costumo fazer coisas que a pessoa não queira. Mas se ela quiser... –ele deixou a frase no ar. E no final de sua frase seu tom ficou malicioso. Acendendo coisas que até aquele momento estavam adormecidas. Balancei minha cabeça tentando dissipar certos pensamentos.

-Eu... Er, acho melhor eu ir. Já está ficando tarde. - disse me levantando.

-Deixe que eu te leve. – se ofereceu.

-Não precisa. –recusei.

-Eu insisto. – ele sorriu. Suspirei derrotada e assenti.


O caminho para meu prédio foi silencioso, um silencio constrangedor. O tempo todo eu olhava para o céu estrelado a fim de não cruzar meus olhos com os dele. Ao chegarmos ao meu prédio não pude fugir mais e o inevitável aconteceu.

Ficamos encarando um ao outro. Ninguém se mexia, até que ele foi se aproximando aos poucos olhando nos meus olhos, pôs a mão em minha bochecha então sussurrou:


-Posso?


Eu tinha medo que gaguejasse de novo, e havia desistido de resistir aquele homem. Assenti fechando os olhos e esperando.

Podia sentir sua respiração acelerada junto com a minha, ele primeiro beijou minha bochecha, desceu até o canto de minha boca, e por fim me beijou.

Parecia que nossas bocas se moldavam, o beijo começou lento e calmo. Conforme ele percebeu que eu realmente não iria desistir e empurrá-lo, aprofundou o beijo. Sua língua adentrou minha boca com calma, e ele enlaçou minha cintura com um dos seus braços. A essa altura minha mão encontrava-se em sua nuca. Com nossos corpos sem um mísero centímetro nos distanciando o beijo começou a ficar ardente e cheio de vontade. Nós precisávamos de ar, então aos poucos fomos diminuindo o ritmo do beijo que foi encerrado com um selinho. Distanciamos-nos ofegantes, com um sorrisinho de lado nos lábios.


-Está entregue. Te vejo outro dia?-perguntou ainda com um sorriso nos lábios.

-Claro, hum... Nos vemos por ai...- acenei para ele entrando no meu prédio.


Quando fechei a porta de casa, desabei no chão. O que havia sido aquilo, meu deus?

Um homem maravilhoso daqueles realmente havia se interessado por mim, e ainda por cima queria que acontecesse de novo, senão não teria perguntado se nos veríamos outro dia...

Foi então que me lembrei que não trocamos celulares, emails, ou qualquer coisa desse tipo. Maldição! Eu sou uma idiota mesmo.

Fui tomar um banho morno antes de dormir e enquanto me banhava, minha noite com ele passou pela minha cabeça, tendo mais foco no nosso beijo em frente ao condomínio. Ok, eu retiro o que disse. Foi ótimo me mudar para cá, ri sozinha.

Deitei-me em minha cama praticamente nas nuvens, havia sido uma noite maravilhosa, uma noite daquelas. Nada iria estragá-la, nada!

“Isso! Vai! Me fode, gostoso!”

Virei até a minha cômoda, peguei meus tapa ouvidos, coloquei-os silenciando aqueles sons e meu último pensamento antes de dormir com um sorriso nos lábios foi: Nada!




N/A: É isso ai galera! Mais um gostosão entra na vida de vocês... Quem gostou dessa aparição hein? E de todo o resto? hahahaha Espero que tenham gostado, essa entrada do Emmett na fic originalmente não era planejada, mas enquanto eu escrevia ele acabou aparecendo... E ficando... E... pera, melhor parar por aqui hahahahha nada de spoilers. Alguém quer conhecer logo o vizinho safado? Então vão ter que esperar o próximo capitulo =P. Beijinhos e comentem. Até mais.

Capítulo 3

Minha noite havia sido ótima, tive sonhos melhores ainda e quando acordei, estava sorrindo. A manhã passou rapidamente, resolvi ir ao supermercado para encher a minha dispensa, porque afinal, comer fora toda vez iria fazer a minha barriguinha sarada virar uma bola, e isso eu não queria.
Pouco depois que eu terminei de almoçar, a minha campainha tocou. Quem será?
-! – me abraçou antes de eu abrir a boca. Retribui seu abraço e deixei-a entrar. – Não te falei que passaria aqui? – sorriu. Assenti. Ela foi em direção ao monte de caixas que ainda tinha na sala.
-Bem que você não tava exagerando quando falou que era muita coisa hein...
-Você não viu nada. Eu já arrumei algumas coisas... Tinha bem mais. – ela arregalou os olhos.
-Enfim... – ela arregaçou as mangas de sua blusa baby-look – Mãos à obra.
Ficamos um bom tempo arrumando aquela bagunça, só parávamos um pouco para tomar uma água. Mas enfim, depois de quatro horas mais ou menos, finalmente terminamos. Como estava fazendo sol, resolvemos ir à piscina aproveita-lo um pouco, afinal estava precisando e eu gostava de bronzear. Dei-lhe um dos biquínis que eu havia comprado ontem e que no final das contas havia ficado melhor nela do que em mim, e então descemos.
Enquanto tomávamos um pouco de sol ela me perguntou o que eu havia feito ontem e acabei lhe contando sobre Emmett. Ela ficou extasiada, me perguntou um monte de coisas, quis detalhes... Aquelas coisas de melhores amigas fofocando... Você sabe.
- Menina... Mas que espetáculo meu deus! – ela deu um de seus gritinhos histéricos, eu ri.
- Cara... Ele é muito gato, você não tem noção... – me abanei – E aqueles músculos... Puta que pariu! Muito gostoso!
- Ai amiga, não judia de mim vai... Você com um gostoso desses e eu aqui sozinha... – fez biquinho. Eu gargalhei.
- Sozinha porque quer né? Porque fala sério... Com esse corpinho, esse rostinho e esse sorriso lindo... Menina... Se eu fosse homem juro que te pegava! – mordi os lábios fazendo uma cara sexy. Ela gargalhou e eu ri junto.
- Só você mesmo amiga... – suspirou.
- Afinal, por que você não tem namorado amiga? Vai ficar esperando o príncipe encantado vir num cavalo branco atrás de você? Olha que isso já tá fora de moda hein... –zombei. Ela fez uma careta.
- Claro que não, sua anta! – revirou os olhos- Ah, é que sei lá... Eu queria namorar um cara por quem eu fosse apaixonada sabe...
- Sei sim amiga, mas relaxa que uma hora você acha.
- Espero, porque hoje em dias os caras só querem sexo, sexo e mais sexo. – ela fez uma carranca.
- Falando em sexo... Puta que pariu! Você consegue acreditar que o meu vizinho é um puto de um safado? Todo santo dia tem uma no apartamento dele, menina. E o pior... Nenhuma delas é silenciosa... Minha primeira noite aqui foi terrível. Uma mulher que eu esbarrei ontem falou que oito moradores já se mudaram por culpa dele, e falou também que praticamente todas as mulheres daqui desse prédio já transaram com ele. – disparei tudo de uma vez.
- Meu deus! Que absurdo... Mas, cara, ele deve ser um puta de um gostoso também né... – fez uma cara de tarada. Céus... Essa minha amiga é louca.
- Mesmo assim, eu não sou obrigada a ficar ouvindo ele e suas acompanhantes não, oras...
- É verdade...
Resolvemos entrar um pouco na piscina, vazia até o momento, para aliviar o calor. Parecíamos duas crianças: Brincamos de corrida, de passar por baixo da perna, quem conseguia ficar mais tempo sem respirar... Entre outras... Foi uma verdadeira viagem ao túnel do tempo.
Voltamos a tomar sol, eu estava virada de costas para o sol, e ela estava virada para frente, eu estava devaneando quando seu ofego chamou a minha atenção.
- Puta que pariu! To no céu e não me avisaram... Estou vendo um deus grego. – ela falou e mordeu os lábios olhando para frente. Virei-me olhando na direção que ela olhava e ofeguei também.
- Puta que pariu! Céu nada, isso é um pecado. Isso é do inferno mesmo. Mas se ele for o capeta, eu não vou me importar nenhum um pouquinho se ele for me castigar.
O motivo de nossos comentários era simplesmente o cara mais bonito, delicioso, filé, e muito mais muito gostoso que eu já havia visto. Se existia alguém mais gostoso que ele, sinceramente me apresente. Aliás, nem sei se eu gostaria que me apresentasse porque se eu morri com aquele gostoso, com um mais gostoso ainda acho que morreria dez vezes. Mentira! Quero que me apresente sim. Quanto mais gostoso, melhor.
Agora imaginem... O gostoso era um moreno, mas aquele moreno cor do pecado mesmo, ao sol sua pele ganhava um tom avermelhado que lhe deixava ainda mais divino. Seus braços eram musculosos, dando vontade de me pendurar neles. Com mãos grossas enormes, que eu gostaria que me apertassem junto a seu corpo. Ele estava somente de bermuda, com um volume um tanto grande, mostrando seu tanque com dez quadradinhos super definidos. Tinha cabelos pretos repicados, deixando-o com um toque rebelde. Seu rosto era másculo com um pequeno toque juvenil, seus olhos eram pretos, mas eu me afundaria naquela escuridão por livre e espontânea vontade. Seu olhar era ao mesmo tempo sedutor e prepotente. Seus lábios grossos, porém, pequenos pareciam bem apetitosos e eu não pude deixar de me imaginar beijando-os, arranhando seu tanque e passando minha mão pelo seu peitoril, além de imaginar seu sexo estocando fundo em mim e sem perceber eu estava excitada só imaginando diversas loucuras que podia fazer com aquele homem.


N/A(07/04/14):Olha quem apareceu? HHAHAHAHAHAHA Eu lhes apresento: Jacob Black. O que uma boa descrição não faz com uma pessoa né? HAHAHAHAHAHAHA Meu coração acelera só de reler, e olha que foi eu que escrevi hahahahahha E vocês? O coração acelerou? Tremeram na base que nem eu? hahahahhaa Parando o momento pervertida, o que acharam do momento bests back in time? Vamos lá, comentem. Senti falta de muitas de vocês no capitulo anterior. Eu nem iria postar, mas os comentários da Kalli me fizeram postar. Agradeçam a ela u.u Enfim, comentem bastante que mais capitulos aparecem ;) Kisses


Capítulo 4




Enquanto eu e ficamos mudas apenas admirando aquele homem gostoso, ele encaminhou-se para o chuveiro. Aquela visão fez meu sexo molhar-se ainda mais ao ver cada gotícula escorrendo pelo seu corpo musculoso. Meu olhar seguia cada mísera gotícula e quando elas entravam dentro de sua bermuda, ai sim. Eu ia à loucura.
Ele caminhou até a borda da piscina, mergulhando como um nadador profissional. Eu não conseguia me mexer e parar de olhá-lo enquanto mordia cada vez mais meu lábio inferior. Não sei quanto tempo havia se passado desde o momento que ele entrou no meu campo de visão, mas para mim pareciam horas, intermináveis e pecadoras horas.
Como alegria de pobre dura pouco, ao longe eu ouvi a voz do Sr. Xavier gritando do lado de fora da área da piscina:
- Sr. Black! Ainda bem que o encontrei, a moradora do 304 está querendo sair com o carro, e o seu a está impedindo. Poderia por gentileza, retirá-lo de lá?
- Claro. Já estou indo, só tenho que pegar a minha chave no apartamento. - falou com uma voz grossa, linda e muito sensual.
Então ele saiu da área da piscina, me deixando ainda de boca aberta com balde de água fria que foi jogado em minha cabeça: Aquele era o meu vizinho! O filho da puta do meu vizinho era aquele ser que havia me deixado excitada há pouco. Deus só podia está de gozação com a minha cara!
- Meninaaa! Tô passada! Que Deus era aquele, mulher? – a voz de me trouxe a realidade.
- O filho da puta do meu vizinho. – eu não consegui entender o meu tom de voz, era uma mistura de expectativa, frustração, raiva e ceticismo.
- O QUÊ?! – ela berrou em resposta. – Me diz que você está brincando?
- Eu realmente gostaria. Mas, não. É a mais pura verdade.
- PUTA QUE PARIU! – berrou. – Eu não acredito que você além do gato do Emmett ainda tem o vizinho mais gostoso do mundo!
- Do jeito que você fala até parece que eu tenho algo com ele. – revirei os olhos e suspirei.
- Mas, vai ter né? – ela me olhava com os olhos brilhando em expectativa.
- Como é? Tá louca, menina.
- Claro que não, você é que deve tá louca. Fala sério, nunca ouviu aquela frase: “Se o pecado mora ao lado, você bate na porta ou muda de endereço?”? Se fosse eu, eu saía entrando. – gargalhou safada.
- Pelo visto, os oito últimos moradores preferiram mudar.
- Provavelmente porque eram homens. Ou mulheres retardadas!
- Ta me chamando de retardada?- olhei-a brava.
- Claro que não, amiga. Porque eu tenho certeza de que você não aguentará um pecado desses morando do lado, e não fazer nada.
- Sua falta de confiança em mim me irrita, sabia?
- Hahaha também te amo, amiga. – só revirei os olhos.
~*~*~*~*~*
Eu simplesmente odeio quando tem razão. E o pior, odeio quando fico pensando que ela tem razão. Eu simplesmente não tirava aquele infeliz da minha cabeça, só de lembrar daquele corpo gostoso um calor já subia pelo meu corpo. Eu não estava aguentando ficar na minha varanda olhando para a varanda dele. Eu precisava espairecer e tirá-lo da minha cabeça, e era isso que eu ia fazer.

Capítulo 5

Nada melhor para esquecer um gostoso do que com outro gostoso. Aqui estava eu no parque onde havia estado com Emmett. Lembranças do nosso momento ali preencheram minha mente e junto delas veio a frustração quando lembrei que não tinha pego nenhum contato dele. Fui uma idiota, aliás, ele foi idiota. Normalmente é o cara quem deve fazer isso, não é mesmo?
Agora eu estava delirando possivelmente, não havia outra explicação para sentir aquele perfume gostoso que ele usava naquele dia. Respirei novamente para ter certeza, foi quando uma mão foi posta em meus ombros. Estaquei. Será que não era delírio? Seria eu tão sortuda ao ponto de encontrá-lo aqui? Virei lentamente.



-Emmett! –falei surpresa e sorrindo.


-. – ele respondeu rindo, talvez da minha súbita felicidade.


-O que faz aqui?


-Queria tomar um ar, e esse parque é muito bom para isso- deu de ombros. – E você?


-Queria espairecer também. – ele se sentou do meu lado e o silêncio se instalou.



Então eu me lembrei sobre os contatos, eu não deixaria a oportunidade de conseguir o telefone dele agora.



-Então, acabou que naquele dia não peguei seu telefone ou email sei lá – dei de ombros como se não fizesse muita questão.


-Ah! É verdade! –trocamos nossos telefones e resolvemos andar pelo parque.



O parque de dia era tão lindo quanto de noite. Suas flores bem cuidadas e perfumosas, misturadas ao verde das plantas, com a adição de mais algumas árvores grandes e bonitas, deixavam o local ótimo para a criançada brincar, enquanto seus responsáveis ficavam sentados embaixo das grandes árvores em busca de sombra.
Emmett e eu conversávamos enquanto caminhávamos, quando uma menininha de mais ou menos cinco anos se agarrou as nossas pernas, com um braço na perna de cada um.


Nos olhamos e olhamos para a menininha loirinha cujos grandes e delicados olhos azuis nos olhavam. Agachei-me até ficar da altura dela e perguntei enquanto fazia um carinho em sua cabeça:



-O que houve, pequena?


-Ma-mãe?


-Sua mãe? Eu? Não, meu bem, deve estar enganada.


Aqueles lindos olhos azuis se encheram d’agua: - Não são meus pais?


Emmett se agachou junto a mim e falou com a menininha: - Não, lindinha, não somos. O que houve? Perdeu-se dos seus pais?


-Eu... Eu não sei – a criança chorou mais ainda – Mamãe me deixou brincando falou que voltava, mas faz tempo que ela não aparece. E... Vocês são um casal tão bonito, tão parecidos com meus pais. – ela fungou – Eu pensei que... – chorou ainda mais.



Ver aquela criança daquele jeito estava partindo meu coração, eu sempre tive instinto maternal, e ver aquela criança ali na minha frente fazia a minha única vontade ser pegá-la e ampará-la.


Olhei para Emmett em busca de apoio e em seus olhos eu também vi pena, vi impotência em ajudar aquela criança. Então tomei uma decisão.



-Vem aqui, pequena! – peguei-a no meu colo e ela cruzou seus bracinhos em meus ombros. – Você tá com fome? – ela assentiu – Tudo bem, eu vou te levar para minha casa e fazer uma comida super gostosa pra você tá? – ela fungou e assentiu. Olhei para Emmett e ele me olhava surpreso, mas depois um pequeno sorriso apareceu em seu rosto.



~*~*~*~*~



-Você é uma ótima cozinheira, ! Isso aqui está uma delícia.


-Deixe de ser mentiroso Emmett! Só é macarrão ao alho e óleo, nada de mais. –revirei os olhos. Ele riu.


-E você, florzinha? Gostou da comida? – ela assentiu. Depois de retirarmos a louça da mesa deixei-a vendo desenhos enquanto eu e Emmett fomos para a varanda.


-O que fazemos Emmett? Ela é só uma menininha. Não sei o que fazer.


-Nem eu. Acho que o melhor seria levá-la para algum orfanato. E avisar a polícia é claro, a mãe pode apenas ter esquecido a filha ali – ele deu de ombros.


-Apenas esquecer?! Esquecer uma criança Emmett?! Você acha isso pouco? Isso é um absurdo! Que espécie de mãe simplesmente esquece a filha?


-Tá certo! Desculpe. – levantou os braços rendendo-se. Eu suspirei.


-Mas acho que tem razão quanto ao orfanato. É a melhor opção. –nos olhamos e assentimos.



~*~*~**~*~*~*



Deixar Alice, como descobri que se chamava, no orfanato foi muito difícil. Ela não queria sair de perto de nós, se agarrou a nossas pernas pedindo-nos para não deixá-la ir com a moça do orfanato. No final conseguimos acalmá-la e dissemos que iríamos vê-la sempre.
Acabei indo direto para casa após isso, apenas me despedi de Emmett, sem nenhum beijo, e fui para casa. Aquela situação mexeu muito comigo.




N/A: Voltei! :D Meninas, MIL perdões pela demora D: Minha vida ta uma loucura. Ta dificil ter tempo D: Em maio eu comecei a trabalhar, ai juntou com a faculdade de noite e FUUUUUU! Tenho chegado morrendo de sono em casa e pronta pra dormir. FDS eu tenho dormido atéeee tarde pra tentar recuperar, então mil desculpas. Gente, eu não vou abandonar a história tá?Juro que não vou hahahah A fic não vai ser gigante não (meu problema sempre foi com long fics), mas também não vai ser curtinha. Pra compensar vocês eu voltei com dois capítulos, um com nosso vizinho safadão e outro com o nosso fofo do Emmett. Aliás, vocês se verão bastante nessa dualidade durante a fic, hein. Acostumem-se. E eu chego com mais uma personagem pra a história, ela também tem importância pra fic, eu já tenho a história dela na cabeça, então espero que vocês gostem da fofinha da Alice *-* Antes de terminar queria agradecer aqueles que persistem em ler rs Eu sumo as vezes, mas eu volto gente. Não desistam de mim T-T E espero que as BBB's que vieram a tona no última capitulo apareçam novamente. É isso, gente. Vou ver se não demoro milenios pra att, ok? Beijinhos da Quel ;*





57 comentários:

  1. Gente eu quero mais please omg q fic bombastica amei de pura paixão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahhaha Que bom que gostou, flor. Logo logo, o próximo capitulo vem XD

      Excluir
  2. KKKKKK Muito legal a fic... adorei o novo vizinho rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, flor. Espere que você irá adorá-lo ainda mais hahahhaa Bjs

      Excluir
  3. AMEI, NOSSO BLACK PEGADOR.KKKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha obrigada, flor. Calma que você ainda não viu nada =P

      Excluir
  4. Wow!!! Por que eu não tenho um vizinho desses na realidade. :'( Buáaaa!!!
    Acho que a PP logo, logo vai saber aproveitar os barulhos que não a deixam dormir. rsrsrsrsrs Acho até que nem vai querer dormir. Eu não iria. :3
    Dormir seria a última coisa que faria se estivesse aproveitando o Black. ;)
    Adorandoooo, demais!!
    Bjinhossss!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha Será que ela vai aproveitar? Confesso que eu também não iria querer dormir hahahahhaa
      Que bom que está gostando, flor. Logo logo, vem mais por ai. Bjinhos

      Excluir
  5. Caraca, muuuuito boa ,agora fiquei só imaginandooo. Essa fic chegou abalando.. adorei melhor AMEI ..bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaahhahahah Fico mto feliz que tenha gostado tanto da fic, flor. Vamos abalar as estruturas hahahaha bjinhos e logo eu mando o proximo capitulo

      Excluir
  6. Com um vizinho desses eu não reclamaria com ninguém. Eu aproveitaria mesmo os barulhos do Black gostoso.
    Como eu queria ter um vizinho delicioso desses.
    Parabéns! A fic está muito boa. Esperando anciosa pelo próximo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha eu tbm menina! Reclama pra quê? hahahahha Muito obrigada, flor! Logo logo tem mais ;)

      Excluir
  7. Kkkkk Pirei nessa fic.Continuaaaaaa!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha Que bom flor, logo logo tem mais pra vc pirar XD bjs

      Excluir
  8. quando ira sair os próximos capitulos aamada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja mandei pro email, flor. Era pra entrar nessa ATT, mas ficou pra próxima. Bjs

      Excluir
  9. adorei nossa quando vai ter mais capítulos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, flor. Já enviei pro email, na proxima att o cap 2 vai ao ar. Bjinhos

      Excluir
  10. Omg,Jacob aparece logo please, posta logo os proximos capitulos eu vou perder o juizo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tadinho do Emmett, ele ficou com ciumes que vc nem deu atenção pra ele hahahahahha O Jacob aparece no próximo... E você vai perder o juízo com a aparição dele hahahaha só falo isso.Bjinhos flor

      Excluir
  11. NOSSA QUE EMMETT FOFO E O JACOB QUANDO VAI APARECER.ESTOU LOURA PRA VER ELE ENTRANDO EM AÇÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mto fofo né? eu me apaixonei por ele logo de cara hahahaha E ele vai aparecer sim, e que aparição hahahha só falo isso. Bjinhos flor

      Excluir
  12. Wowww... Agora temos os gostosão do Emmett na parada?! Ohhh, céus, isso que é sorte. E senhor que pegada... Emmett sabe como deixar uma ótima primeira impressão. rsrsrs Uia!!
    Ai, ai... e lá vai a PP tentar dormir. rsrsrsrsrs será que os tampões serão suficientes? rsrsrsrs
    Adorandooooo demais, demais!! Beijnhosss!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E bota sorte nisso hahahaha Sabe, né? hahahha ele é um fofo *-* To in love por ele. Serão suficientes sim kkkkkk por enquanto.Beijinhos, flor

      Excluir
  13. Oi, tenho que falar... uma das melhores que vc ja fez, pelo menos nesse começo, né?
    Já te disse que costumo me colocar no lugar dos personagens e qnd ele preenche minhas expectativas é maravilhoso. Preciso te dizer, raramente vejo em qlqr obra literária ou fic, alguém encaixar um palavrão tão bem hahahahaha é sério! Tem situações onde uma merda JAMAIS substituirá um caralho e um porra JAMAIS será um puta que me pariu! ;)
    Não acho que preciso mencionar escrita, vc já se encontrou várias fics atras e o padrão permanece. Agora, eu vou ficar mt puta se vc não continuar!
    P.S Acho que terei sonhos eróticos com o Luntz... kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHA só vc mesma Kalli! Ter sonhos eroticos com o Lutz? HAHAHAHAHHAHAHA E isso pq eles só derão um beijinho... hahahaha Espere os próximos capítulos... Ai vc será motivada a ter sonhos. Ops, falei demais hahahahah Muito obrigada pelo comentário, e por esse empurrão. Vou postar o próximo capitulo graças a você. Sinta-se importante! HAHAHAHA Bjão Kalli

      Excluir
  14. Eu amei esse capitulo foi demais,e acredite ela não né a unica que se imagina fazendo isso. Ahh e uma dica não demora muito a escrever os próximos capitulos tá,se não vc vai perder leitoras que irão achar q a fic entrou em hiatus. Independente da quantidade de comentários e tal,não pare de postar ,eu particularmente acompanho essa fic desde o inicio mas não comento pq esqueço e o tempo e curto,mas eu sempre indico as minhas amigas kkkkk Ah e faz um P.O.V Jacob por favor que eu quero saber o ponto de vista dele kkkk Bom é isso,se eu for falar e elogiar vou passar a tarde aqui kkkk,não deixe de postar gatinha Beijo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc acompanha, mas não comenta? ai ai ai ai... tsc tsc tsc Que coisa feia! hahhaha Espero vê-la mais por aqui ^^. Obrigada pelo toque, querida. Mas, realmente dá muito desanimo, sabe? Eu tinha 10 leitoras, e só me apareceram 3... Dá aquela broxada, sabe?Ai vem faculdade, provas,outras fics... E já viu rs Mas, tentarei me manter forte rs Fico feliz que tenha gostado desse capitulo, que saiu pequenino. Mas, não tinha como não dar uma pausa depois dessa aparição,né? hahahah Pode falar o quanto quiser, flor. Quanto mais, melhor hahahahha POV do Jacob? Hum... não sei, vou pensar no seu caso ;) Beijinhos, até a próxima att

      Excluir
  15. Nossa senhora das pervisses... *o* Meu Jake só de bermuda na beira da piscina... só de imaginar a cena fui pro céu.
    Ainda mais com os detalhes da descrição... senhor... que judiação, mas pode judiar. :3 Ainda mais se tratando do meu marido. hehehehe
    Adorandoooo demais!!!
    Bjinhossss e até a próxima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHHAA essa descrição foi simplesmente foda, pode falar hahahahha eu tava inspirada(e tarada) no dia que escrevi não é possível hahahahah Invejinha de você ter esse muso só pra você hahahaha mas, tudo bem. Eu supero hahahaha Fico feliz que esteja gostando. Muito obrigada por mais esse comentário, e obrigada por estar acompanhando. Bjinhos até a proxima

      Excluir
  16. Como sou uma anony - muito linda, diga-se de passagem. então não brigue comigo u.u - e sendo uma anony consciente vi que não vai funcionar, vim comentar, uhuuuul. O que falar desse capitulo? Cara na boa, estava perfeito! Seríssimo isso. E agora mais do que nunca, acho que preciso de um Jacob Black. Cara, eu me senti como se tivesse dentro da história e, com o Jake de bermuda, nem preciso dizer que tive um ataque epilético, né? Olha eu saí do anony, "entoces" poste mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma BBB que saiu das sombras? *--------------------* Felicidade me define! (*o*). Isso mesmo, comente. Saiu das sombras, por favor, não volte pra elas D: Fico muito feliz que esteja gostando, agradeço o comentário e espero vê-la mais vezes por aqui. Beijinhos e até a próxima ;*

      Excluir
  17. Meu deus vc voltou com tudo, A.M.E.I. só de pensar no jacob fico toda deretida... ★ por favor não demore pra postar mais capitulos..
    ♥♥beijinhos♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. voltei, não voltei? hahahahhaha Fico feliz que tenha amado, flor. Tentarei não demorar a postar, obrigada pelo comentário, bjinhos e até a próxima

      Excluir
  18. Ai,que saudades dessa fic maravilhosa que faz com que a nossa imaginação nada fértil,vá a loucura com cada pedacinho descrito dela,menina você arrasou,e pooooooooooooooooooor favor não nós abandone mais,eu sei que deve ser corrido,mais são vocês meninas que fazem a nossa alegria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *-* Fico muito feliz em causar tamanho efeito em vocês hahaha Muito obrigada pelo comentário, flor. Até a próxima, bjinhos

      Excluir
  19. Morri junto com ela agora... kkkkkkk. Meus Deus!!! Continue por favor ....logo !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem não morreu? hahahahahha Obrigada pelo comentário. Bjinhos e até a próxima ;*

      Excluir
  20. A usuária estava prestes a comentar no entanto, teve um ataque cardíaco e está internada sendo monitorada por aparelhos... ;)
    Zoeira kkk
    Menina... que coisa, não? A gente passa a vida procurando por um exemplar com essas características e só encontra onde? isso msm, em fanfic hahaha
    Continua, flor, por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHHAHAHHA só vc mesmo *-* Pois é, pura sacanagem do destino né? Mas, fazer o quê? hahahaha Muito obrigada pelo comentário, gata. Até o próximo capitulo ;*

      Excluir
  21. O proximo capitulo quando ira ao ar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não tenho previsão. Quero saber se a galera gostou e quer mais sabe? Nada como um incentivo pra eu postar, não acha?

      Excluir
  22. RAQUEEEEEL DE DEUS!
    Você é minha leitora em CG??? Pois agora sou sua leitora em PENTE E RALA. Meninaaaa, nunca imaginei que escrevesse tão bem e que tivesse uma fic tãaao gostosa de ler ! Vou super acompanhar, já tô delirando imaginando o próx. capítulo. VEM NI MIM JACOB!!!!
    kkkkkkk
    bjs:**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jess *-* hahahaha Sou sim. E fico muito feliz que vc vá acompanhar a minha fic agora *----* Que bom que gostou, querida. Ps: O Emmett mandou perguntar se pode ir até você tbm. HAHAHAHAHAHAHHA Bjinhos e até a próxima ;*

      Excluir
  23. Caracas,quero esses deuses gregos para mim...e serio,to precisando.
    Kkkkkkkkk acho q eu imaginei tudo q a PP imaginou tbm hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não quer, flor... Quem não quer? HAHAHAHAHAHHAA Espero que esteja gostando. Até a próxima ;*

      Excluir
  24. Continue essa historia agora mesmo. To louca pra saber o que vai acontecer quando ela descobrir que é o tal safado do Black!
    Adorei hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que vc adorou, flor. Seu desejo irá se realizar no próximo capítulo rsrs Continue acompanhando e comentando. Bjinhos e até a próxima

      Excluir
    2. Amei, demais, perfeito! Bjusss

      Excluir
  25. "A gente se vê mata a vontade..."!! Dps que descobri que essa era a musica da Turma do Pagode, fiquei ainda mais apaixonada pela estoria. Continue postando que estou amando demais!!

    ResponderExcluir
  26. Aff tinha feito o comentário e saiu :x
    Menina.. qq isso Chêsus... tudo posso naquele me fortalece... me abana, Sr. Black... kkkk
    Pelamor capricha no hentai que esses nenéns merecem (e eu tbm!)
    To curiosa agora, como eles farão pra ficar com a Alice (se ficarem)... Adoro crianças em fics *u*
    Não demora mais pra postar não ok? Ou eu vou encher o seu saco no chat :)
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar que eu vou caprichar sim hahahah A Alice que nem o Emmett veio para ficar. Então pode se alegrando que teremos Alice até o final hahahha O como... Bom, o começo de tudo aparecerá no próximo capítulo. O resto... Bom, só lendo pra ver hahahahah
      Por favor, me encha o saco hahaha Preciso de alguém me forçando a postar, senão a vida corrida não vai deixar.
      Bjs

      Excluir
  27. Amei!!!!!! Posta rápido please!!! Encontrei a fic agora e...UAU que history bombástica!!!! O Emmet meio romântico, meio conquistador...Adorei!!!A descrição do Jake ninfomaníaco...sem palavras!!! E a Alice....q fofa!!!!
    posta!!!!
    bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. *-----------------* O Emmett pediu pra agradecer seu comentário dele hahahaha A descrição ficou boa, né? Eu tbm fico sem palavras hahaha E a Alice pediu pra dizer que adorou que vc gostou dela XD Obrigada pelo comentário, flor. A att já foi enviada. Quando que vai entrar... Só Deus já rsrs Fico aguardando o seu comentário nela XD Bjinhos Quel

      Excluir